R

Rincon Sapiência em Porto Alegre: como foi o show no Opinião

Rincon Sapiência - Mário Leão

Aquele foi um dia bastante cansativo.

Depois de fazer fotos pela manhã e uma gravação à tarde, às 23h eu estava exausto.

Eu estava literalmente dormindo em pé na primeira fila em frente ao palco do Bar Opinião minutos antes do show começar, mas em nenhum momento cogitei voltar pra casa. Eu queria muito assistir aquele show — mesmo que não fosse pelo trabalho.

Mas em segundos, quando começou a tocar “Mundo Manicongo” e ele entrou no palco, eu esqueci completamente o dia cansativo e comecei a fazer as fotos.

Rincon Sapiência - Mário Leão

Durante o show, eu senti o Rincon Sapiência como um artista de muita presença. E, apesar da quantidade de pessoas que tinha, não me senti só mais uma delas. Foi como se ele realmente estivesse fazendo aquele show pra mim e para cada um da plateia.

Cada show que eu fotografo oferece dificuldades diferentes. Nesse caso, eu não sabia se fotografava, assistia, aplaudia ou se dançava — mas, com certeza, o momento mais difícil foi quando uma vozinha falou na minha cabeça: “Ok, Mário, tu já tem muitas fotos na frente do palco. Agora é hora de ir lá para o fundo fotografar a multidão”.

Doeu em mim abrir mão do lugar que eu tinha me empenhado tanto para conseguir. Ouvi mais uma ou duas músicas e lá fui eu para o fundão fazer as fotos do pessoal.

Foi interessante passar por rostos alegres e saber que eles compartilhavam do mesmo sentimento que eu, de se sentir tão bem representados naquele show.

O Rincon Sapiência pra mim é aquele artista que quando faz algum lançamento eu nem sempre corro para assistir, já sei que o que vem é “pedrada”. Então, tenho que estar com meu fone em um lugar confortável e que eu tenha tempo de ouvir em looping pelo menos umas dez vezes seguidas para ficar satisfeito.

Rincon Sapiência - Mário Leão

Só tenho a agradecer minha irmã Luísa Leão por ser minha guia musical e ter me apresentado esse e muitos outros sons de qualidade desse Brasil.

Para finalizar com uma frase meio antiga do Rincon, mas ainda forte:

“Se eu te falar que a coisa tá preta, a coisa tá boa, pode acreditar!”

Rincon Sapiência - Mário Leão
Rincon Sapiência - Mário Leão
Rincon Sapiência - Mário Leão

Texto e fotos por Mário Leão.

Categorias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *